CATALOGAÇÃO DESCRITIVA E TEMÁTICA DE DOCUMENTOS MUSICAIS NO CONTEXTO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/biblos.v34i2.11839

Palavras-chave:

Catalogação descritiva, Catalogação temática, Biblioteca universitária, Documento musical.

Resumo

Objetiva analisar a catalogação descritiva e temática do documento musical, mais especificamente partitura, no âmbito da biblioteca universitária, de forma a discutir os  aspectos relevantes a serem considerado no tratamento informacional desse recursos. Pesquisa de natureza básica, com abordagem qualitativa, bibliográfica e descritiva. A partir da análise da partitura musical de piano “Dansa Brasileira” de Camargo Guarnieri, depositada na Biblioteca Setorial do Centro de Letras e Artes da UNIRIO, destacou-se os aspectos adotados no tratamento informacional do documento à luz da literatura da área. Conclui-se que, para o tratamento informacional de um documento musical, é necessário que o catalogador desenvolva competência informacional de forma a conhecer as particularidades do documento e explorar o seu potencial informacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diego Rodrigues Figueiredo, Universidade Federal Fluminense

Graduado em Biblioteconomia e Documentação

Joice Cleide Cardoso Ennes de Souza, Universidade Federal Fluminense

Mestre em Ciência da Informação pelo IBICT/UFF e Doutora em Ciência da Informação pelo IBICT/UFRJ, é graduada em História pela UFF e em Museologia pela UNIRIO. Professora adjunta do GCI/UFF e do PPGCI/UFF. É vice-líder do Grupo de Pesquisa EOOCI.

Elisabete Gonçalves de Souza, Universidade Federal Fluminense

Professora dos cursos de Biblioteconomia  e Documentação e Arquivologia e do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal Fluminense 

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação e documentação: referências: elaboração. 2 ed., Rio de Janeiro: ABNT, 2018.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 12676: métodos para análise de documentos: determinação de seus assuntos e seleção de termos de indexação. Rio de Janeiro: ABNT, 1992.

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Dicionário brasileiro de terminologia arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2005. Disponível em: http://www.arquivonacional.gov.br/images/pdf/Dicion_Term_Arquiv.pdf. Acesso em 2 out. 2018.

BARBOSA, A. P. Teoria e prática dos sistemas de classificação bibliográfica. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Bibliografia e Documentação, 1969. 441 p. Disponível em: http://livroaberto.ibict.br/handle/1/100. Acesso em 10 jan. 2020.

BARROS, C. M. Representação da Informação Musical: Subsídios para recuperação da informação em registros sonoros e partituras no contexto educacional e de pesquisa. 2012. 150 f. Dissertação (mestrado em ciência da informação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação, Florianópolis, Santa Catarina, 2012. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/96442/301788.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 2 out. 2018.

BLANCO, P. S. Documentação Musical e musicográfica: Em prol de uma terminologia necessária. In: BLANCO, P. S.; SIQUEIRA, M. N.; VIEIRA, T. O. (Org). Ampliando a discussão em torno de documentos audiovisuais, iconográficos, sonoros e musicais. Salvador: EDUFBA, 2016. p.73-116. Disponível em: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/20828. Acesso em 6 ago. 2020.

CARDOSO, I. V. Vocabulário controlado para indexação de partituras de música brasileira: proposta por uma estrutura básica. Transinformação, n. 3, v. 8, 1996. Disponível em: http://periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/transinfo/article/view/1603/1575. Acesso em: 18 mai. 2018.

CAVALCANTI, C. H.; CARVALHO, M. A. A informação na música impressa: Elementos para análise documental e representação de conteúdos. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v.8, n. 2, p. 132-151, jan. /jun. 2011. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/1937. Acesso em: 10 out. 2018.

CÓDIGO de catalogação anglo-americano: [edição revista 2002]. Tradução para língua portuguesa sob a responsabilidade da FEBAB. São Paulo: Imprensa Oficial/FEBAB, 2004.

CRUZ, M. B. Necessidades de informação musical para usuários não especializados. 2008. 311 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Universidade de Brasília, Departamento de Ciência da Informação e Documentação, Brasília, DF. 2008. Disponível em: https://repositorio.unb.br/bitstream/10482/3987/1/2008_FernandoWilliamCruz.pdf. Acesso em: 28 out. 2018.

CUNHA, M. B.; CAVALCANTI, C. R. O. Dicionário de biblioteconomia e arquivologia. Brasília, DF: Briquet de Lemos, 2008.

DIAS, E. W.; NAVES, M. M. L. Análise de assunto: teoria e prática. 2. ed. rev. Brasília, DF: Briquet de Lemos, 2013.

FUJITA, M. S. L.; RUBI, M. P. Um modelo de leitura documentária para a indexação de artigos científicos: princípios de elaboração e uso para a formação de indexadores. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 7, n. 3, 2006. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/5926. Acesso em: 6 ago 2020.

GUARNIERI, M. C. Dansa Brasileira. São Paulo: Ricordi, 1948.

IFLA - International Federation of Library Associations and Institutions. ISBD International Standard Bibliographic Description. Consolidated edition. München: IFLA; K.G. Saur, 2011. Disponível em: https://www.ifla.org/files/assets/cataloguing/isbd/isbd-cons_20110321.pdf Acesso em: 16 out 2020

LANCASTER, F. W. Indexação e resumos: teoria e prática. 2. ed. rev. e atual. Brasília, DF: Briquet de Lemos, 2004, 452p.

MATOS, A. L. H. Documentação musical: Discussão sobre a representação temática de partituras a partir de um enfoque interdisciplinar. 2007. 104 f. Dissertação (mestrado em ciência da informação) – Universidade de São Paulo, Escola de Comunicação e Artes, São Paulo, 2007. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27151/tde-05072009-190855/publico/103252.pdf. Acesso em: 2 out. 2018.

MARANHÃO, A. M. N.; MENDONÇA, M. L. S. MARC 21: formato bibliográfico. Rio de Janeiro: PUC/RJ, 2017.

MEY, E. S. A.; SILVEIRA, N. C. Catalogação no plural. Brasília, DF: Briquet de Lemos, 2009.

SADIE, S. Dicionário Grove de música: edição concisa. Rio de Janeiro: Zahar, 1994.

OLIVEIRA, Z. P. et al. O uso do campo MARC 9XX para controle bibliográfico institucional. Revista Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 33, n. 2, p. 179-186, maio/ago. 2004. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ci/v33n2/a19v33n2.pdf Aceso 16 out. 2020

SERRA, L. et al. Os princípios de descrição e sua aderência aos formatos MARC 21 e ONIX. Revista Ciência da Informação, Brasília, DF, v.46 n.2, p.51-66, maio/ago. 2017. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/article/viewFile/2327/3699. Acesso 15 ago 2020

SILVEIRA, N. C. Um diálogo sobre instrumentos de representação descritiva In: ZAFALON Z. R.; DAL’EVEDOVE, P. R. (org.).Perspectivas da representação documental: discussão e experiências.São Carlos: CPOI/UFSCar, 2017. p. 177-191.

SOUZA, R. L. L. Microtesauro em música: teoria e prática. 2008. 564 f. Monografia (Bacharelado em Biblioteconomia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008. Disponível em https://bdm.unb.br/bitstream/10483/1219/1/2008_Rom%c3%a9lioLemosSouza.pdf. Acesso em 7 mai. 2019

UNIRIO. Catálogo dos sistemas de biblioteca: Sophia on-line. Disponível: http://biblioteca.sophia.com.br/5782/. Acesso: 22 jun. 2019.

UNISIST. Princípios de indexação. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG, Belo Horizonte, v. 1, p. 83-94, mar. 1981. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/73723. Acesso em 7 mai. 2019.

Downloads

Publicado

2020-12-31

Como Citar

Figueiredo, D. R., Souza, J. C. C. E. de, & Souza, E. G. de. (2020). CATALOGAÇÃO DESCRITIVA E TEMÁTICA DE DOCUMENTOS MUSICAIS NO CONTEXTO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA. BIBLOS, 34(2). https://doi.org/10.14295/biblos.v34i2.11839