CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO E BIBLIOMETRIA: mapeamento da produção científica em periódicos brasileiros na temática Educação a distância

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/biblos.v34i1.11133

Palavras-chave:

Ciência da Informação, Bibliometria, Educação a Distância, Produção científica em periódicos, Universidade Aberta do Brasil.

Resumo

A produção científica de uma área de conhecimento ou sobre uma temática específica é condição sine qua non para fortalecer e ampliar os resultados das pesquisas desenvolvidas. Da mesma forma que produzir é importante, também é preciso adotar estratégias para medir essa produção, considerando diferentes aspectos e variáveis, incumbência essa atribuída ao campo da Ciência da Informação, por meio de técnicas bibliométricas. Mesmo que os estudos bibliométricos sejam importantes, muitas temáticas recentes carecem de estudos que quantifiquem os aspectos inerentes à produção científica da temática, como acontece com a Educação a Distância. Portanto, questiona-se com que frequência esse tema tem sido abordado na literatura nacional, na área da educação, no decorrer dos tempos. Este estudo objetiva apresentar uma análise quantitativa da produção científica em Educação a Distância no Brasil, publicada em artigos científicos nos periódicos nacionais da área de Educação. Para tanto, apresenta os fundamentos teóricos e conceituais da Ciência da Informação e suas relações com a Bibliometria e alguns fundamentos históricos da Educação a Distância; identifica os periódicos classificados nos estratos A1, A2 e B1; e, por fim, analisa a distribuição das publicações, considerando a evolução temporal dos artigos, a frequência de artigos por número de revista e o número de artigos, considerando o Qualis Periódicos. Metodologicamente, a pesquisa se caracteriza como descritiva, com procedimentos de pesquisa bibliográfica e documental e utiliza técnicas bibliométricas. Os resultados indicaram uma amostra de 206 artigos, distribuídos entre 95 periódicos.  Percebeu-se uma tendência de crescimento da produção científica sobre Educação a Distância, com acentuada elevação no período de 2006 a 2011. Esse crescimento está relacionado à criação das políticas públicas e planos governamentais em prol dessa modalidade de educação no Brasil. Portanto, concluiu-se que os fatos históricos e os investimentos relativos à Educação a Distância são fatores que interferiram na produção científica sobre esse tema na área da Educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Elizabeth O. Costa, UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

Doutoranda em Gestão e Organização do Conhecimento da Universidade Federal de Minas Gerais. Mestrado em Tecnologia e Gestão em Educação a Distância pela Universidade Federal Rural de Pernambuco. Diretora do Sistema de Bibliotecas da UFMG nos períodos de (2006-2010) e (2011- 2013nov). Bibliotecária da Escola Ciência da Informação do UFMG.

Dalgiza Andrade Oliveira, Universidade Federal de Minas Gerais

Professora Associada da Escola de Ciência da Informação (ECI)/Programa de Pós-Graduação em Gestão da Organização e do Conhecimento (PPG-GOC) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Doutora em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) da UFMG (2011). Mestre em Ciência da Informação (PPGCI/UFMG-2005). Bacharel em Biblioteconomia (Escola de Biblioteconomia/UFMG-1991).

Referências

ABBAD, Gardênia da Silva; ZERBINI, Thaís; SOUZA, Daniela Borges Lima de. Panorama das pesquisas em educação a distância no Brasil. Estudos de Psicologia, Natal, v. 15, n. 3, p. 291-298, 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-294X2010000300009>. Acesso em: 27 nov. 2017.

ALVARENGA, Lídia. Representação do conhecimento na perspectiva da ciência da informação em tempo e espaço digitais. Encontros Biblio: Revista Eletrônica de Biblioteconomia Ciência da Informação, Florianópolis, v. 8, n. 15, 2003. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2003v8n15p18>. Acesso em: 27 nov. 2017.

ALVES, Bruno Henrique. Aportes bibliométricos à produção científica nos principais periódicos da área de ciência da informação no Brasil, no período de 2006 – 2010. 2013. 113f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências, Marília, 2013. Disponível em: <https://www.marilia.unesp.br/Home/Pos Graduacao/CienciadaInformacao/Dissertacoes/alves_bh_me_mar.pdf>. Acesso em; 27 nov. 2017.

AMARAL, Augusto Radunz do. Intervalo de confiança: significância estatística além do p. 2017. Disponível em: <http://pt-br.aia1317.wikia.com/wiki/Intervalo_de_Confian%C3%A7a_(IC)_-_Signific%C3%A2ncia_estat%C3%ADstica_al%C3%A9m_do_valor_p>. Acesso em: 10 ago. 2017.

ARAÚJO, Ronaldo Ferreira; ALVARENGA, Lidia. A bibliometria na pesquisa científica da pós-graduação brasileira de 1987 A 2007. Encontros Biblio: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, v. 16, n. 31, p.51-70, 2011. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2011v16n31p51>. Acesso em: 27 nov. 2017.

BARBOSA, Ana Paula de Lima. A ressignificação da Educação a Distância no ensino superior do Brasil e formação de professores de Ciências e Matemática. 2010. 284 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências) – Instituto de Química da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/81/81132/tde-13052013-092919/pt-br.php>. Acesso em: 27 nov. 2017.

BATISTA, Erlinda; GOBARA, Shirley. As concepções de professores de um curso a distância sobre o papel do fórum on-line. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 87, p. 249-261, Brasília, 2006. Disponível em: <http://rbep.inep.gov.br/index.php/rbep/article/view/798>. Acesso em: 27 nov. 2017.

BERTONCELLO, Ludhiana. Inovações e novas tecnologias aplicadas ao Ensino Superior. In: Epistemologia aplicada à educação. Maringá: Editora Cesumar, 2010. p. 183.

BORKO, Harold. Information Science: What is it? American Documentation, v. 19, n. 1, p. 3-5, jan. 1968.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União. Brasília, 1996.

______. INEP. Censo Superior da Educação de 2010. 2011. Disponível em: <http://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2010/divulgacao_censo_2010.pdf>. Acesso em: 09 maio 2017.

BRUFEM, Leilah; PRATES, Yara. O saber científico registrado e as práticas de mensuração da informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 34, n. 2, p. 9-25, maio/ago. 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v34n2/28551>. Acesso em: 26 nov. 2017.

CUNHA, Murilo Bastos da; CAVALCANTI, Cordélia. Dicionário de Biblioteconomia e Arquivologia. Brasília: Briquet de Lemos, 2008.

FREITAS, Helena Costa de. A (nova) Política de Formação de Professores: a prioridade postergada. Educação e Sociedade, v. 28, n. 100, Especial, p. 1203-1230, out. 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/es/v28n100/a2628100>. Acesso em: 27 nov. 2017.

IKPAAHINDI, L. An Overview of Bibliometrics: its Measurements, Laws and their Applications. Libri, v. 35, n. 2, p.163-176, 1985.

JOLY, Maria Cristina Rodrigues Azevedo et al. Análise da produção científica de artigos brasileiros sobre EAD. Horizontes, v. 32, n. 2, p. 131-147, jul./dez.2014. Disponível em: <https://revistahorizontes.usf.edu.br/horizontes/article/download/182/65>. Acesso em: 27 nov. 2017.

LEITE, Selma. Histórico da UniRede. 2012. Disponível em: <http://www.aunirede.org.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=43:historico&catid=34:quem-somos&Itemid=43>. Acesso em: 09 abr. 2017.

LE COADIC, François. A Ciência da Informação. Brasília: Briquet de Lemos, 2004.

MARTINS, Karine; FROM, Danieli Aparecida. Importância da educação a distância na sociedade atual. 2016. Disponível em: <http://www.assessoritec.com.br/wp-content/uploads/sites/641/2016/12/Artigo-Karine.pdf>. Acesso em: 26 nov. 2017.

MILL, Daniel; OLIVEIRA, Márcia Rozenfeld. A educação a distância em pesquisas acadêmicas: uma análise bibliométrica em teses do campo educacional. Educar em Revista, Curitiba, n. esp., n. 4, p. 15-36, 2014. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/er/nspe4/0101-4358-er-esp-04-00015.pdf>. Acesso em: 26 nov. 2017.

MIRANDA, Deily Bezerra; PEREIRA, Maria de Nazaré Freitas. O periódico científico como veículo de comunicação: uma revisão de literatura. Ciência da Informação, Brasília, v.25, n.3, p. 375-382, set./dez. 1996. Disponível em: <http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/636>. Acesso em: 27 nov. 2017.

NUNES, Emanuelly Torres; SILVA, Ivanderson Pereira da; MERCADO, Luis Paulo Leopoldo. Levantamento dos Temas TIC e EAD nos Periódicos Qualis. Informática na Educação: teoria e prática, Porto Alegre, v. 19, n. 3, set./dez. 2016. Disponível em: <http://seer.ufrgs.br/index.php/InfEducTeoriaPratica/article/viewFile/62116/41091>. Acesso em: 27 nov. 2017.

ROZADOS, Helen Beatriz Frota; BARBALHO, Célia Regina Simonetti. Graduação a distância em biblioteconomia: a parceria do CFB com a UAB. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação. São Paulo, v. 11, n. especial, p. 447-464, 2015. Disponível em: <http://www.brapci.inf.br/index.php/article/view/0000020712/87aac6de96a2aaf5c49c194b110315fd/>. Acesso em: 27 nov. 2017.

SANTOS, Elaine Maria et al. Educação a Distância no Brasil: evolução da produção científica. 2007. Disponível em: <http://www.abed.org.br/congresso2007/tc/55200753414PM.pdf>. Acesso em: 14 abr. 2017.

SANTOS, Fabiano Cunha dos. UAB como política pública de democratização do ensino superior via EaD. 2011. Disponível em: <http://www.anpae.org.br/simposio2011/cdrom2011/PDFs/trabalhosCompletos/comunicacoesRelatos/0184.pdf>. Acesso em: 27 nov. 2017.

SARACEVIC, Tefko. Information science. In: BATES, Marcia; MAACK, Mary Niles (Ed.). Encyclopedia of Library and Information Science. New York: Taylor & Francis, 2009. p. 2570-2586.

SARAIVA, Terezinha. Educação a distância no Brasil: lições da história. Em Aberto, Brasília, ano 16, n. 70, abr./jun. 1996. Disponível em: <http://ltc-ead.nutes.ufrj.br/constructore/objetos/ead-terezinhasaraiva.pdf>. Acesso em: 27 nov. 2017.

SCHWEITZER, Fernanda. Produção científica em área de construção interdisciplinar: educação a distância no Brasil. 2010. 88f. Dissertação (Mestrado em Engenharia e Gestão do Conhecimento) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento, Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2010. Disponível em: <http://btd.egc.ufsc.br/wp-content/uploads/2010/11/fernanda-schweitzer.pdf>. Acesso em: 27 nov. 2017.

SCHWEITZER, Fernanda; RODRIGUES, Rosângela Schwarz. Produção científica em áreas multidisciplinares: educação a distância no Brasil. Em Questão, Porto Alegre, v. 19, n. 1, p. 156-172, jan./jun. 2013. Disponível em: <http://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/30924>. Acesso em: 27 nov. 2017.

SILVA, Mariana Paiva Damasceno; MELO, Marlene Catarina de Oliveira Lopes; MUYLDER, Cristiana Fernandes de. Educação a distância em foco: um estudo sobre a produção científica brasileira. Revista de Administração Mackenzie, São Paulo, v. 16, n. 4, jul./ago. 2015. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-69712015000400202&lng=en&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 27 nov. 2017.

TAGUE-SUTCKIFFE, J. An introduction to informetrics. Information Processing & Management, v. 28, n. 1, p. 1-3, 1992.

VANTI, Nadia Aurora Peres. Da bibliometria à webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos utilizados para medir o registro da informação e a difusão do conhecimento. Ciência da Informação, Brasília, v. 31, n. 2, p. 152-162, maio/ago. 2002. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v31n2/12918.pdf>. Acesso em: 27 nov. 2017

Downloads

Publicado

2020-12-31

Como Citar

Costa, M. E. O., & Oliveira, D. A. (2020). CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO E BIBLIOMETRIA: mapeamento da produção científica em periódicos brasileiros na temática Educação a distância. BIBLOS, 34(1), 19–44. https://doi.org/10.14295/biblos.v34i1.11133

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)