CRACK: UM OLHAR SOBRE A RECEPÇÃO AOS USUÁRIOS DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS

Rodrigo Sinnott Silva, Fernando Amarante Silva, Eli Sinnott Silva, Daniele Ferreira Acosta

Resumo


Na busca por uma melhor forma de receber o usuário de crack, foi realizada pela equipe do CENPRE (Centro de Estudos, Prevenção e Recuperação de Dependentes Químicos) uma pesquisa do tipo transversal entre os usuários do serviço. Foi avaliada a forma de recepção ao usuário do crack, a qual, no momento do estudo, se assemelhava aos principais locais de atendimento a usuários de drogas. Os resultados revelaram que 55% dos usuários de crack nunca telefonaram ou retornaram ao centro para o atendimento agendado, o que evidencia a necessidade de modificação na forma de atendimento dessa população. São indispensáveis estudos de análise da rotina de atendimento, para que sirvam como instrumento na construção de uma melhor forma de receber e tratar os usuários de crack, buscando melhorar o prognóstico e reduzir os danos causados ao indivíduo e à sociedade pelo uso de drogas.

Palavras-chave


Drogas; drogas de abuso; drogas de uso indevido;drogas ilícitas; crack; Drugs; drugs of abuse; drugs relations; drugs of special control; crack.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/vittalle.v20i1.951

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ