MICRORGANISMOS PATOGÊNICOS EM AMOSTRAS DE ÁGUA NO PORTO BRASILEIRO DE RIO GRANDE: UM PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA

Autores

  • Raúl Andrés Mendoza Sassi
  • Cesar Francisco Silva da Costa
  • Carlos James Scaini
  • Pedro Eduardo Silva de Almeida
  • Fabiane Aguiar dos Anjos Gatti
  • Erica S Silveira
  • Márcia Mata
  • Eduarda Hallal
  • Carolina Coch Gióia
  • Daniela Fernandes Ramos
  • Ricardo Luiz Ricci Falchi
  • Ralf Kersanach
  • Fernanda Marques Guimaraes
  • Tatiana Ramos
  • Diego Souza
  • Rubens Lobato
  • Neusiane Chaves de Souza
  • Ana Maria Barral de Martínez

Palavras-chave:

água do mar, poluição da água, microbiologia, protozoário, bactéria, fungo, ambiente e saúde pública, saneamento de portos

Resumo

Objetivo: Identificar microrganismos patogênicos na água do porto sul-brasileiro de Rio Grande, incluindo bactérias, protozoários e fungos. Metodologia: Foram obtidas amostras entre Junho e Novembro de 2006, em pontos representativos ao longo do Porto e analisadas para a presença de bactérias, protozoários e fungos. Foi realizada uma análise qualitativa e quantitativa dos microrganismos. Resultados: Todos os pontos tiveram contagens elevadas de coliformes totais e fecais. Protozoários foram encontrados em 61,9% das amostras representados por Acanthamoeba spp. (28,6%), Giardia spp (16,7%), Criptosporidum spp. (9,5%) e Naegleria spp. (7,1%). Os fungos foram positivos em 88,3% dos casos. Os mais frequentes foram Aspergillus spp. (33,1 %), Penicillium spp.(23,8%) Cladosporium spp. (21,4%) e Rodothorula spp. (11,9%). Conclusões: A água portuária contém não só bactérias patogênicas, mas também protozoários e fungos. Esta situação exige uma vigilância apropriada de forma a reduzir o risco em virtude das atividades de lastreamento e deslastreamento de navios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raúl Andrés Mendoza Sassi

Faculdade de Medicina - FAMED

Cesar Francisco Silva da Costa

Escola de Enfermagem

Carlos James Scaini

FAMED - Laboratório de Parasitologia

Pedro Eduardo Silva de Almeida

FAMED - Laboratório de Microbiologia

Erica S Silveira

FAMED - Laboratório de Micologia

Márcia Mata

FAMED - Laboratório de Micologia

Eduarda Hallal

FAMED - Laboratório de Microbiologia

Carolina Coch Gióia

FAMED - Laboratório de Microbiologia

Daniela Fernandes Ramos

FAMED - Laboratório de Microbiologia

Ricardo Luiz Ricci Falchi

Laboratório de Patologia

Ralf Kersanach

Instituto de Oceanologia

Fernanda Marques Guimaraes

FAMED - Laboratório de Parasitologia

Tatiana Ramos

FAMED- Laboratório de Parasitolçogia

Diego Souza

Biologia

Rubens Lobato

FAMED- Laboratório de Micologia

Neusiane Chaves de Souza

FAMED - Laboratório de Microbiologia

Ana Maria Barral de Martínez

FAMED - Laboratório de Microbiologia

Downloads

Publicado

2011-06-03

Como Citar

Mendoza Sassi, R. A., Silva da Costa, C. F., Scaini, C. J., Silva de Almeida, P. E., Gatti, F. A. dos A., Silveira, E. S., Mata, M., Hallal, E., Gióia, C. C., Ramos, D. F., Falchi, R. L. R., Kersanach, R., Guimaraes, F. M., Ramos, T., Souza, D., Lobato, R., Souza, N. C. de, & Martínez, A. M. B. de. (2011). MICRORGANISMOS PATOGÊNICOS EM AMOSTRAS DE ÁGUA NO PORTO BRASILEIRO DE RIO GRANDE: UM PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA. VITTALLE - Revista De Ciências Da Saúde, 22(2), 51–61. Recuperado de https://periodicos.furg.br/vittalle/article/view/1498

Edição

Seção

Pesquisa