Inatividade física e sedentarismo e suas interfaces com a saúde pública na Covid-19: revisão de escopo de estudos nacionais

Autores

  • Augusto Santana Palma Silva Universidade Federal do Vale do São Francisco http://orcid.org/0000-0002-6332-0402
  • Sheila Torres Feitosa Silva Faculdade de Educação Superior de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.14295/vittalle.v34i2.13891

Palavras-chave:

COVID-19, revisão do estado da arte, sedentarismo, inatividade física, Saúde Pública

Resumo

Medidas de enfrentamento ao Covid-19 na forma de políticas do tipo “fique em casa” potencializam riscos associados ao desenvolvimento da inatividade física e ou ao sedentarismo, fatores de risco relacionados às doenças crônicas não transmissíveis (doenças cardiometabólicas, endócrinas, renais e pulmonares), tornando ainda mais vulneráveis os indivíduos aos efeitos nocivos da própria Covid-19. Políticas públicas voltadas ao enfrentamento destas condições devem considerar evidências disponíveis que permitam fomentar discussões acerca desta problemática. O objetivo deste estudo foi realizar uma revisão de escopo sobre a inatividade e sedentarismo durante a pandemia da COVID-19. Foram consultadas três bases de dados e empregadas 24 estratégias de busca distintas. Foram respeitadas as diretrizes propostas pelo Instituto Joanna Briggs para este tipo de estudo. Oito manuscritos compõem a Amostra Final, com prevalência para incremento (em alguns casos, significativo) da inatividade física (36% e 48,5% para valores mínimo e máximo respectivamente) e do sedentarismo (44,4% e 100%) durante a pandemia. Impacto de ações no manejo da inatividade física e sedentarismo foi alvo de investigação em apenas um manuscrito. Futuros estudos devem considerar medidas de efeito do impacto de abordagens farmacológicas e ou não farmacológicas voltadas à promoção da prática da atividade física e prevenção da inatividade física e ou sedentarismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Augusto Santana Palma Silva, Universidade Federal do Vale do São Francisco

Bacharel em Farmácia pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF). Pós graduando (Stricto Sensu) em Dinâmicas de Desenvolvimento do Semiárido pela UNIVASF. Especialista em Saúde Pública com Ênfase em Saúde da Família pela Faculdade de Ensino Superior de Pernambuco (FACESP). Pós graduando (Lato Sensu) em Neuropsicopedagogia pela FACESP

Downloads

Publicado

2022-09-12

Como Citar

Silva, A. S. P., & Torres Feitosa Silva, S. . (2022). Inatividade física e sedentarismo e suas interfaces com a saúde pública na Covid-19: revisão de escopo de estudos nacionais. VITTALLE - Revista De Ciências Da Saúde, 34(2), 58–66. https://doi.org/10.14295/vittalle.v34i2.13891