Estimação do tamanho da frota de táxis na cidade do Rio Grande, RS, por marcação e recaptura

Tatiana Walter, Paul Gerhard Kinas

Resumo


Neste artigo implementa-se o programa capture para inferir o numero total de táxis na cidade do rio grande, brasil, utilizando dados de marcação e recaptura. A estimação refere-se a uma população fechada para a qual o tamanho populacional verdadeiro de 240 táxis é conhecido. As informações de marcação e recaptura foram coletadas ao longo de sete ocasiões amostrais. A análise efetuada em capture seleciona o modelo M como o mais apropriado aos dados. A estimativa de máxima verossimilhana de 225 táxis subestima o valor real. Esta subestimativa está de acordo com estudos simulados em que o modelo M é selecionado quando o modelo gerador dos dados é M, o qual acreditamos ser o modelo conceitualmente mais adequado no presente caso. No entanto, a subestimativa é suficientemente pequena para que se confunda com o erro amostral, uma vez que o intervalo de 95% de confiança [213, 246] cobre o verdadeiro valor. A metodologia aqui proposta tem baixo custo, sendo de fácil implementação. É uma possível fonte para dados reais e pode ser um recurso didático para o estudo de modelos de marcação e recaptura.

Palavras-Chave: programa capture, abundância, modelos de marcação e recaptura

Palavras-chave


programa capture; abundância; modelos de marcação e recaptura



Vetor, ISSN Impresso: 0102-7352, E-ISSN: 2358-3452, Rio Grande - RS. Brasil.