Estudo da influência da área superficial na reação de hidrolíse de pet pós-consumo

Liziane de Vargas Garcia, Marilene Mazzuchi Zepka

Resumo


Através da hidrólise do polietileno tereftalato (PET), pode-se obter o ácido tereftálico (TPA), um fato bastante importante visto que a falta de quantidades suficientes deste produto faz com que o Brasil necessite importá-lo. Com o objetivo de estudar a influência da área superficial do “flake” na despolimerização de PET pós-consumo (matéria-prima abundante nos resíduos sólidos urbanos), o PET foi previamente à reação, exposto à luz ultravioleta (UV) durante certo tempo e também foram considerados diferentes tamanhos de “flakes”. As reações foram realizadas em um balão de vidro com agitação, acoplado a um condensador de refluxo, mantendo-se fixos concentração, temperatura e pressão (101,32 kPa). A extensão da reação no tempo foi determinada e verificou-se que entre os meios considerados (NaOH, H2SO4, H2O, CH3COONa, CH3COOH), o máximo rendimento da hidrólise foi alcançado
utilizando-se hidróxido de sódio 7,5 M, em 6 horas a 100 OC com PET de granulometria menor que 1,19 mm. Foi possível melhorar o rendimento da reação de hidrólise (NaOH 7,5 M ,100 OC), com a exposição à luz UV em um tempo de 3 horas. A qualidade do ácido tereftálico obtido na reação de hidrólise apresentou resultados semelhantes ao produto comercial.

Palavras-chave: Reciclagem química, PET, hidrólise.

Palavras-chave


Reciclagem química; PET; hidrólise

Texto completo:

PDF


Vetor, ISSN Impresso: 0102-7352, E-ISSN: 2358-3452, Rio Grande - RS. Brasil.