<b>Ensino de História e identidade negra: importância dos livros didáticos e dos professores na educação de negros</b>

Autores

  • Maria Socorro Ramos de Oliveira

Palavras-chave:

Professores de História. Livro didático. Identidade.

Resumo

Nosso trabalho visa analisar a importância do livro didático e do professor de história no processo de formação identitária de jovens negros. Nesse sentido, selecionamos o distrito Pontina da cidade de Ingá, no agreste da Paraíba, a fim de verificarmos as contribuições e influencias que os livros didáticos juntamente com o trabalho docente exercem em jovens alunos do quilombo Pedra D’água. Nossa proposta se deteve em analise do livro didático adotado pela escola e entrevistas com os professores de história, bem como utilização de pesquisas recentes sobre a concepção desses alunos sobre sua comunidade, e sua identidade. Nos apropriamos das idéias de Stuart Hall (1997), Bauman (2005), Barbosa (2003), Fonseca (2000), Hernandex (2005), e Santos (2002), bem como Meihy (2005), Chartier (2005) e Futado (2001). Verificamos que, apesar de estarmos com um aceleramento de informações e mudanças rápidas de tecnologias, o professor continua sendo fundamental no contato com os alunos e como referencia básica para sua formação. Sabemos que o professor é um formador de opiniões e de sujeitos, o que torna o livro didático em segundo plano, porém, necessário, pois serve como uma orientação de conteúdos para o trabalho docente e muitas vezes, únicos recursos de pesquisa dos educandos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Socorro Ramos de Oliveira

Sou mestranda em História e Espaços pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, especialista em História e Cultura Afro-brasileira pela Universidade Estadual da Paraíba, bem como especialista em História do Brasil e da Paraíba pela Faculdade Integrada de Patos. Lecionei durante quatros anos o ensino fundamental pelo município de Ingá, lecionei um ano o ensino médio pela Secretaria de Educação e Cultura do estado da Paraíba. Atuei como ministrante do projeto Aprender em Paz, uma proposta de formação continuada para professores do ensino básico para uma educação para a diversidade e enfrentamento ao sexismo e a homofobia, também exerci a função como tutora presencial do curso de extensão Gênero e Diversidade na Escola, ambos pela Universidade Federal da Paraíba.

Downloads

Publicado

2012-01-03

Como Citar

Ramos de Oliveira, M. S. (2012). &lt;b&gt;Ensino de História e identidade negra: importância dos livros didáticos e dos professores na educação de negros&lt;/b&gt;. Historiæ, 3(1), 75–90. Recuperado de https://periodicos.furg.br/hist/article/view/2481

Edição

Seção

Dossiê