O tensionamento do acesso na rede de atenção à saúde no extremo sul do Brasil

Cesar Francisco Silva da Costa, Helena Heidtmann Vaghetti, Nalú Pereira da Costa Kerber, Edison Luiz Devos Barlem

Resumo


Este estudo tem como objetivo identificar outras formas de acesso, que não a pactuada entre os gestores, ao ambulatório do hospital universitário de referência de uma microrregião ao sul do Brasil. Estudo de casos múltiplos integrados, em que a coleta dos dados foi por entrevistas realizadas entre julho de 2015 e julho de 2016, utilizando um roteiro elaborado e adaptado, baseado no questionário proposto por Eugênio Vilaça Mendes, para avaliação do grau de integração da rede de atenção à saúde. As unidades de análise foram as secretarias municipais de saúde de uma microrregião e o hospital universitário de referência. Foram participantes gestores, profissionais de saúde, serviço de regulação em saúde e representantes do controle social. A análise foi por meio da análise textual discursiva e o corpus analisado a partir dos textos produzidos por entrevistas e documentos. Constatou-se a existência de tensionamentos como forma de acesso ao serviço do ambulatório por diversos atores na rede: as exercidas pelos usuários; aos e pelos profissionais de saúde; por e entre os gestores; e pelo controle social. É possível afirmar que os tensionamentos como forma de acessar o serviço de ambulatório do hospital universitário de referência existem e que se faz necessário uma efetiva discussão da rede de atenção à saúde da microrregião, não somente na média complexidade, mas por completo, iniciando na atenção primária à saúde em busca da integralidade da assistência.

Palavras-chave


Acesso aos Serviços de Saúde. Sistema Único de Saúde. Gestão em Saúde. Assistência à Saúde. Referência e Consulta

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ