O uso de substâncias psicoativas entre adolescentes e a estratégia de redução de danos: revisão integrativa da literatura

Letícia Ribeiro Bombardelli, Silvana Ceolin, Vera Beatriz Pinto Zimmermann Weber

Resumo


O uso de substâncias psicoativas entre os adolescentes cresce progressivamente no Brasil e no mundo. Este estudo objetivou conhecer as estratégias de redução de danos e seus possíveis obstáculos, apresentados na literatura nacional. Trata-se de uma revisão integrativa, utilizando artigos científicos. A coleta de dados foi realizada em março de 2019, nas bases eletrônicas Google Acadêmico e LILACS (Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde), utilizado o sinônimo “redução de danos” e o descritor “adolescente”, com o operador boleano “and”. Foram analisados 13 artigos e organizados em três categorias: “A fase da adolescência e o uso de substâncias psicoativas”, “Redução de danos” e “Papel do enfermeiro”. Evidenciou-se a importância da abordagem do adolescente quanto a temática na escola, incluindo educadores, pais, profissionais de saúde e a comunidade em geral. São necessários programas e práticas humanizadas, adequados ao contexto em que se inserem, que considerem as singularidades dos seus usuários e não enfatizem somente a substância.

Palavras-chave


redução de danos; adolescente; enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/vittalle.v32i1.9393

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ