ESTERILIZAÇÃO TUBÁRIA VIDEOHISTEROSCÓPICA COM ADESIVO CIRÚRGICO: ESTUDO EXPERIMENTAL

SERGIO BIGOLIN, DJALMA JOSÉ FAGUNDES, HENRI CHAPLIN RIVOIRE

Resumo


Estudar a perviedade da tuba uterina de ovelhas submetidas à aplicação transvaginal de n-butil-2-cianoacrilato. Utilizou-se 12 ovinos da raça Texel, distribuídos em três Grupos, I (simulado), II (controle) e III (experimento), e divididos em seis subgrupos: simulado a direita e a esquerda (GI-D e GIE), controle a direita e a esquerda (GII-D e GII-E) e experimento a direita e a esquerda (GIII-D e GIII-E), sendo 6 tubas (n=6) nos subgrupos I e II, e 12 tubas (n=12) no subgrupo III. O Grupo I teve a aplicação de 0,5mL de solução fisiológica no lúmen tubário por via transvaginal, o Grupo III teve a aplicação de 0,5mL do adesivo cirúrgico n-butil-2-cianoacrilato no lúmen tubário por via transvaginal e o Grupo II foi submetido à técnica operatória para esterilização pelo método Pomeroy. Após noventa dias e acasalamento permanente e o diagnóstico clínico da presença de gestação, realizou-se dois testes de perviedade: teste de perviedade com azul de metileno (in vitro) e teste de pressão de rompimento (in vitro). Foi realizada a morfometria computadorizada digitalizada para medir o diâmetro tubário, mucosa e miossalpinge. A análise estatística foi feita pelo teste de Friedman para pesos dos animais, teste de Kruskal-Wallis para tempos de duração dos procedimentos entre os grupos e presença ou não de gestação, teste exato de Fisher para comparar os Grupos II e III em relação a aderências, abscessos e granulomas, e a morfometria foi avaliada pelo teste de Wilcoxon para grupos independentes e teste de Mann-Whitney para comparar entre os grupos. Mostraram perviedade em somente uma tuba do Grupo III, embora o adesivo estivesse presente no lúmen tubário, o que foi não significativo estatisticamente. Apresentou significância estatística a morfometria que mostrou aumento nas medidas do diâmetro tubário, e mesmo não tendo significância estatística, observou-se aumento da mucosa e do miossalpinge, que considero ser pela presença do polímero formado pelo adesivo, não havendo danos celulares. A aplicação transvaginal pela videohisteroscopia de n-butil-2cianoacrilato no lúmen tubário de ovelhas é tão eficaz para esterilização quanto o método de Pomeroy.

Palavras-chave


Uterine tubes. Sterilization. Surgical adhesive. Sheeps, Tuba uterina. Esterilização. Adesivo cirúrgico. Ovelhas

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/vittalle.v18i1.7636

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ