Associação de medicamentos homeopáticos promove diminuição da parasitemia e melhora clínica em camundongos infectados por Trypanosoma cruzi

Autores

  • Gislaine Janaina Falkowski-Temporini Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil. http://orcid.org/0000-0002-5712-5344
  • Carina Ribeiro Lopes Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil
  • Paula Fernanda Massini Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil.
  • Camila Fernanda Brustolin Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil.
  • Fabiana Nabarro Ferraz Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil.
  • Patrícia Flora Sandri Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil.
  • Denise Lessa Aleixo Centro Universitário de Maringá – UNICESUMAR, Maringá, PR, Brasil.
  • Silvana Marques de Araújo dDepartamento de Ciências da Saúde, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.14295/vittalle.v30i1.7436

Palavras-chave:

Trypanosoma cruzi, homeopatia, organoterápico, medicamento constitucional.

Resumo

Medicamentos homeopáticos constitucionais são utilizados para desencadear reações no organismo, diminuindo a suscetibilidade mórbida, enquanto que medicamentos organoterápicos têm como princípio a identidade biológica, restabelecendo a função do órgão através do homólogo sadio. Objetivo: avaliar o efeito da associação do medicamento constitucional Lycopodium clavatum com organoterápicos de baço e coração de camundongos sadios, sobre aspectos parasitológicos e clínicos da infecção murina por Trypanosoma cruzi. Camundongos infectados (1400 tripomastigotas-cepa-Y T. cruzi) foram divididos conforme tratamento: GLB (L. clavatum e organoterápico de baço 13c) n=10; GLC (L. clavatum e organoterápico de coração 13c) n=10; GLBC (L. clavatum, organoterápicos de baço e coração 13c) n=11; GCI (solução hidroalcoólica 7%, veículo de preparação dos medicamentos, n=11. A parasitemia total foi significativamente menor em GLB e GLBC em relação ao GCI (p<0,05). O GLBC apresentou pico de parasitos significativamente menores que todos os grupos avaliados e o maior período pré-patente em relação ao GCI (p<0,05). O GLBC e GLB tiveram maior temperatura e peso corporal em relação ao GCI ao longo da infecção (p<0,05). O aumento do consumo de ração foi significativamente maior somente no GLBC em relação ao GCI no fim do período patente (p<0,05), demonstrando estado mais saudável em relação aos demais grupos. Os resultados sugerem que associações do medicamento constitucional ao organoterápico de baço mais coração, melhoram a morbidade, com melhora clínica e redução parasitária em camundongos infectados pela cepa Y de T. cruzi que é altamente patogênica. Os resultados encorajam o uso de medicamentos homeopáticos no tratamento da doença de Chagas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gislaine Janaina Falkowski-Temporini, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil.

Pós-graduação em Ciências das Saúde, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil.

Carina Ribeiro Lopes, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil

Pós-graduação em Ciências das Saúde, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil.

Paula Fernanda Massini, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil.

Pós-graduação em Ciências das Saúde, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil.

Camila Fernanda Brustolin, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil.

Pós-graduação em Ciências das Saúde, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil.

Fabiana Nabarro Ferraz, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil.

Pós-graduação em Ciências das Saúde, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil.

Patrícia Flora Sandri, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil.

Pós-graduação em Biociências e Fisiopatologia, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil.

Denise Lessa Aleixo, Centro Universitário de Maringá – UNICESUMAR, Maringá, PR, Brasil.

Centro Universitário de Maringá – UNICESUMAR, Maringá, PR, Brasil.

Silvana Marques de Araújo, dDepartamento de Ciências da Saúde, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil.

Departamento de Ciências da Saúde, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil.

Downloads

Publicado

2018-07-17

Como Citar

Falkowski-Temporini, G. J., Lopes, C. R., Massini, P. F., Brustolin, C. F., Ferraz, F. N., Sandri, P. F., Aleixo, D. L., & de Araújo, S. M. (2018). Associação de medicamentos homeopáticos promove diminuição da parasitemia e melhora clínica em camundongos infectados por Trypanosoma cruzi. VITTALLE - Revista De Ciências Da Saúde, 30(1), 36–45. https://doi.org/10.14295/vittalle.v30i1.7436