Desenvolvimento de arranjo produtivo local de plantas medicinais e fitoterápicos em Volta Redonda/RJ

Adriana Passos, Fabiola Angelita Cezarina Bastos Martins

Resumo


A Secretaria Municipal de Saúde de Volta Redonda (SMS/VR) desenvolveu ações para implementar a Política Nacional de Prática Integrativas e Complementares (PNPIC) e a Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos (PNPMF). Neste contexto, foi publicada a Lei Municipal nº 4.832 de 2011 que fortalece a Política Municipal de Práticas Integrativas e Complementares e possibilita a integração com a Política de Assistência Farmacêutica do Município. Para a ampliação do trabalho na área de fitoterápicos, fez-se a estruturação da cadeia produtiva e sua integração na busca do desenvolvimento local, caracterizando o Arranjo Produtivo Local (APL). O trabalho foi desenvolvido de maneira intersetorial e transversal envolvendo a SMS/VR e as instituições colaboradoras, de acordo com os respectivos eixos A, B, C, D e E. O eixo A abordou o cultivo das espécies medicinais, o eixo B consiste na preparação dos fitoterápicos no laboratório de manipulação da Farmácia Viva, o eixo C compreende a dispensação dos fitoterápicos, o eixo D envolveu a capacitação dos profissionais envolvidos e o eixo E engloba a manutenção das parcerias existentes através de articulação, da interação e da cooperação, promovendo esforços para o desenvolvimento de medidas voltadas à melhoria da atenção à saúde e a integralidade do cuidado, ao fortalecimento da agricultura familiar, à geração de emprego e renda, à inclusão social.Desta forma, o APL promoveu o resgate, a valorização, a ampliação e qualificou o uso de plantas medicinais e dos fitoterápicos como elementos estratégicos de saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/vittalle.v30i1.7418

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ