A PROBLEMÁTICA DOS RESÍDUOS FARMACÊUTICOS NO MUNICÍPIO DE RIO GRANDE

Fernanda Antoniolo Hammes de Carvalho, Cláudia Rivoire de Sá

Resumo


Adotando a perspectiva de que o descarte inadequado dos resíduos sólidos dos serviços de saúde constitui um problema de saúde pública, o presente artigo relata pesquisa realizada com catadores de lixo e consumidores de produtos farmacêuticos do município de Rio Grande. Os dados obtidos apontam lacunas nas legislações vigentes, a falta de informação da comunidade com o descarte de medicamentos e a existência de consumo desses resíduos por parte dos catadores, emergindo a necessidade de integrar ações políticas, ambientais e educacionais relativas à qualidade de vida da população.

Palavras-chave


Resíduos farmacêuticos, Políticas públicas, Saúde pública, Informação

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ