TUBERCULOSE CONGÊNITA: RELATO DE UM CASO

Autores

  • Carla Vitola Gonçalves
  • Mõnia Steigleder Bianchi
  • Nildo Eli Marques D'Avila
  • Michele Tornatore
  • Daiana Martins

Palavras-chave:

Transmissão vertical de doença, Tuberculose, HIV-1, Gravidez

Resumo

Este artigo relata um caso de transmissão vertical de tuberculose em gestante co-infectada por HIV-1 e Mycobacterium tuberculosis que não aderiu ao tratamento proposto para ambas as patologias durante o pré-natal. A tuberculose (TB) é uma doença que vitimou muitos pacientes até as primeiras décadas do século XX e, após o advento das drogas tuberculostáticas, teve queda significativa em sua incidência. Com a atual epidemia do HIV, ressurgiram certas patologias oportunistas, entre elas a TB. A tuberculose congênita é uma forma rara, porém potencialmente fatal. A inespecificidade da sua clínica requer alto grau de suspeita para o diagnóstico. Cabe ao obstetra considerar a possibilidade de TB em gestantes sintomáticas, imunodeprimidas, ou que tiveram contato com pessoa bacilífera. Ao pediatra cabe considerar as formas congênitas ou perinatal de TB no diagnóstico diferencial de crianças com resposta pobre à terapia convencional, especialmente se a mãe tem fatores de risco para a infecção por M. tuberculosis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carla Vitola Gonçalves

Doutorado em Medicina (Obstetrícia e Ginecologia) pela Universidade de São Paulo, Brasil(2008). Atuação em Clínica Médica, com ênfase em Ginecologia e Obstetrícia. Professor Adjunto da Universidade Federal do Rio Grande.

Mais informações: Currículo Lattes

Downloads

Publicado

2011-03-03

Como Citar

Gonçalves, C. V., Bianchi, M. S., D’Avila, N. E. M., Tornatore, M., & Martins, D. (2011). TUBERCULOSE CONGÊNITA: RELATO DE UM CASO. VITTALLE - Revista De Ciências Da Saúde, 21(1), 15–22. Recuperado de https://periodicos.furg.br/vittalle/article/view/1847

Edição

Seção

Artigos