NOTA: CONTAMINAÇÃO AMBIENTAL DA ORLA DA LAGUNA DOS PATOS (PELOTAS, RS, BRASIL), POR PARASITOS COM POTENCIAL ZOONÓTICO

Autores

  • Marcos Marreiro Villela
  • Michele Soares Pepe
  • Marcela Lencine Ferraz
  • Neila Cilene Medeiros de Morais
  • Anelise Bergmann Araújo
  • Jerônimo Lopes Ruas
  • Gertrud Müller
  • Maria Elisabeth Aires Berne

Resumo

A contaminação parasitária da praia do Laranjal (Laguna dos Patos) em Pelotas foi avaliada através da análise de 470 amostras de fezes e 920 amostras de areia. Destas, foram positivas 54,3% e 9,5%, respectivamente. Nas amostras de fezes houve prevalência de ovos de ancilostomídeos e oocistos de protozoários e nas amostras de areia se diagnosticou oocistos de protozoários, ovos de Toxocara spp. e Ascaris spp. Os resultados indicam risco de transmissão de algumas zoonoses nesse ambiente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Marreiro Villela

Professor doutor de Parasitologia do Instituto de Biologia / UFPel

Downloads

Publicado

2011-03-18

Como Citar

Villela, M. M., Pepe, M. S., Ferraz, M. L., de Morais, N. C. M., Araújo, A. B., Ruas, J. L., Müller, G., & Berne, M. E. A. (2011). NOTA: CONTAMINAÇÃO AMBIENTAL DA ORLA DA LAGUNA DOS PATOS (PELOTAS, RS, BRASIL), POR PARASITOS COM POTENCIAL ZOONÓTICO. VITTALLE - Revista De Ciências Da Saúde, 21(2), 69–74. Recuperado de https://periodicos.furg.br/vittalle/article/view/1331

Edição

Seção

Artigos