Uso da avaliação multidimensional em idosos com Diabetes mellitus na Atenção Primária à Saúde: um estudo piloto

Autores

  • Juliete Coelho Gelsleuchter Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, SC, Brasil http://orcid.org/0000-0002-7601-7146
  • Karina Silveira de Almeida Hammerschmidt Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, PR, Brasil. http://orcid.org/0000-0002-7140-3427
  • Juliana Balbinot Reis Girondi Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, SC, Brasil. http://orcid.org/0000-0003-0271-259X
  • Melissa Orlandi Honório Locks Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, SC, Brasil. http://orcid.org/0000-0003-0972-2053
  • Laura Cavalcanti de Farias Brehmer Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, SC, Brasil. http://orcid.org/0000-0001-9965-8811
  • Anderson Abreu de Carvalho Programa de Pós-Graduação em Gestão do Cuidado em Enfermagem, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, SC, Brasil. http://orcid.org/0000-0002-4355-1721

DOI:

https://doi.org/10.14295/vittalle.v32i3.11879

Palavras-chave:

Cuidado de enfermagem, Saúde do idoso, Diabetes mellitus, Gerontologia, Atenção Primaria à Saúde

Resumo

O diabetes mellitus representa importante causa de morbidade e mortalidade na população idosa, associado a hábito alimentares inadequados, sedentarismo e fatores socioeconômicos. Aspectos preventivos e o tratamento adequado são fundamentais para a manutenção da qualidade de vida nesses indivíduos. Assim, objetiva-se identificar os itens da avaliação multidimensional utilizados na consulta de enfermagem ao idoso com diabetes mellitus. Trata-se de estudo piloto do tipo caso múltiplo holístico, conduzido em 19 idosos diagnosticados com diabetes mellitus e usuários da Unidade Básica de Saúde de São José, Santa Catarina. Brasil. A coleta de dados ocorreu em 2017 e deu-se por análise descritiva analítica documental em prontuários. A idade dos idosos variou entre 61 e 82 anos, sendo 7 mulheres e 12 homens. Hipertensão e dislipidemia foram as comorbidades mais prevalentes. Os itens da avaliação multidimensional mais prevalentes foram: verificação da pressão arterial e peso (73,6%) e verificação de glicemia capilar (36,8%). Os seguintes itens da avaliação estiveram ausentes nos prontuários: alimentação e nutrição; acuidade visual; acuidade auditiva; incontinência urinaria; sexualidade; vacina; avaliação cognitiva; depressão; mobilidade; queda; avaliação funcional; e, suporte familiar. Também, foi possível identificar itens relacionados ao registro de enfermagem, com destaque para a falta de identificação e escassez de registros, e itens da avaliação multidimensional do idoso, usados nas práticas dos enfermeiros através dos registros. Neste contexto, foi evidenciado o baixo uso da avaliação multidimensional para o idoso com diabetes mellitus e a escassez dos registros de enfermagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-22

Como Citar

Gelsleuchter, J. C., Hammerschmidt, K. S. de A., Girondi, J. B. R., Locks, M. O. H., Brehmer, L. C. de F., & de Carvalho, A. A. (2020). Uso da avaliação multidimensional em idosos com Diabetes mellitus na Atenção Primária à Saúde: um estudo piloto. VITTALLE - Revista De Ciências Da Saúde, 32(3), 119–127. https://doi.org/10.14295/vittalle.v32i3.11879

Edição

Seção

Pesquisa