Análise de Redes Sociais: a formação de grupos do Facebook frente à epidemia da COVID-19 no Brasil

Fabio Rocha de Paula, Marcia Gomide da Silva Mello

Resumo


Diversas epidemias ao longo da história já trouxeram mortes e agravos à saúde da humanidade e, mais recentemente o mundo experimenta os efeitos de uma nova pandemia a COVID-19. Esta se diferencia de tantas outras pelo fato de estar ocorrendo em um período no qual a população mundial vivencia a era da tecnologia das mídias sociais em que a velocidade do fluxo de informação é instantânea. A mídia social Facebook possui milhares de usuários em sua plataforma que através de grupos compartilham diversos conteúdos relacionados ao coronavírus. Com o objetivo de aplicar a teoria da Análise de Redes Sociais (ARS), avaliou-se a possibilidade de utilização deste instrumental na compreensão da formação de grupos do Facebook no auxílio a possíveis políticas públicas em saúde nesse momento de epidemia no Brasil. Com caráter descritivo, foram pesquisados grupos no Facebook que apresentam características de postagens relacionadas ao coronavírus ou a COVID-19. Verificou-se que os assuntos informação, solidariedade e educação foram os que mais se evidenciaram entre a formação dos grupos pesquisados. Mesmo com a limitação de análise sugere-se que a utilização da ARS, mostra-se elemento de compreensão às necessidades da população a serem utilizadas como alicerces às políticas públicas em saúde no Brasil nesse momento, tendo as mídias sociais papel relevante num mundo cada vez mais conectado.

Palavras-chave


Análise de Redes Sociais, Facebook, coronavírus, COVID-19

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/vittalle.v32i1.11406

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ