Os efeitos das taxas de câmbio argentina e brasileira sobre as exportações e importações destes países para o período de 1996 a 2002.

Tiarajú Alves Freitas, Paulo Renato Lessa Pinto

Resumo


A Argentina e o Brasil são os principais países que formam o MERCOSUL. Este artigo estuda o desempenho de cada país com suas políticas monetárias e os possíveis efeitos nas rubricas pertencentes às suas Balanças Comerciais. Utiliza-se um modelo de Vetores Auto-regressivos – VAR – com o objetivo de captar os efeitos de mudanças nas taxas de câmbio desses países nas suas exportações e importações no período compreendido entre janeiro de 1996 a novembro de 2002. Primeiro, apresenta-se o modelo VAR genérico para depois configurá-lo segundo as variáveis em análise neste artigo. A seguir, calcula-se a função de impulso e resposta face às alterações nas séries de taxa de câmbio da Argentina e do Brasil. O VAR estimado apresenta-se estável e válido. Em relação à função de impulso resposta os resultados indicam que um choque no câmbio de um dos países promove um comportamento oscilatório das variáveis exportações e importações destes países. Em termos econômicos isto poderia ser explicado pela competição interna e externa que é gerada. Na externa, por exemplo, uma desvalorização da moeda argentina
poderia fazer com que esta ganhasse em competitividade no mercado internacional contra um mesmo produto concorrente do Brasil.

Palavras-chave


Vetores auto-regressivos, Mercosul, Taxa de câmbio, Balança comercial

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


SINERGIA, ISSN eletrônico: 2236-7608 / ISSN impresso: 0102-7360, Rio Grande, Brasil

.......

Indexadores

PROPESQ PROPESQ Genamics JournalSeek PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ AmeliCA