<b>O trabalho no “centro” do consumo: uma análise das relações laborais em um shopping center de Porto Alegre. </b>

Autores

  • Márcio André Leal Bauer
  • Deise Luiza da Silva Ferraz
  • Roberto Dantas Brandão Júnior
  • Simone Nenê Portela Dalbosco

Palavras-chave:

Trabalho. Relações de trabalho. Comerciários.

Resumo

A reestruturação produtiva e a desregulamentação do mercado de trabalho são fatores que provocam a degradação das condições e dos regimes de trabalho e influenciam as relações de trabalho em todos os setores da economia. O presente artigo tem como objetivo identificar as percepções dos comerciários, que exercem suas atividades em um shopping center de Porto Alegre, a cerca das relações de trabalho. Busca-se conhecer as práticas gerenciais em terrenos como salários, jornada de trabalho, folgas e trabalhos aos domingos. Utilizamos a abordagem quantiqualitativa de pesquisa por intermédio da análise dos dados da RAIS (Relação Anual de Informações Sociais)e da técnica da análise de conteúdo nas entrevistas. Dentre os achados mais gerais do estudo, podemos afirmar que a força da representação sindical é reduzida; a jornada é flexibilizada e ampliada até o limite - o trabalho sem remuneração extra aos Domingos; o salário fixo é considerado insatisfatório e o variável, para ser aceitável, exige uma dedicação exaustiva do trabalhador. Esses fatores influenciam negativamente a percepção que os comerciários possuem a respeito das relações de trabalho a qual estão submetidos e, por via de consequência, acerca do próprio trabalho enquanto atividade humana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcio André Leal Bauer

Graduação em Administração: habilitação empresas pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande (1995) e Mestrado em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2004).

Mais informações: Currículo Lattes

Deise Luiza da Silva Ferraz

Doutora, Mestre e Bacharel em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com um período de estágio-doutoral no Centro de Investigação em Sociologia Econômica e das Organizações (SOCIUS) do Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade Técnica de Lisboa. Professora, pesquisadora e orientadora no Programa de Mestrado Interdisciplinar em Organizações e Desenvolvimento da FAE - Centro Universitário Franciscano (PMOD/FAE). Pesquisadora colaboradora do SOCIUS/ISEG/UTL. Experiência interdisciplinar na área de Administração, Sociologia e Antropologia.

Roberto Dantas Brandão Júnior

Tecnico Educacional da Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco. Professor da Faculdade de Timbaúba. Professor da Faculdade Joaquim Nabuco.

Simone Nenê Portela Dalbosco

Possui graduação em Psicologia pela Universidade de Passo Fundo (1998). Formação em Terapia Familiar e de Casal. Centro de Estudos de Terapia Sistêmica, CETESI (2000). Especialização em Gestão Estratégica Empresarial. Universidade de Passo Fundo,UPF(2002).Mestrado em Educação.Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS (2009).Tem experiência na área de Psicologia Organizacional e do Trabalho na Gerência de Recursos Humanos. Atualmente, é Coordenadora do Curso de Pós-graduação MBA Gestão de Pessoas no Complexo de Ensino Superior Meridional, IMED, além de atuar como Docente nos Cursos de Psicologia e Administração de Empresas na mesma Instiução. Atuando principalmente nos seguintes temas: psicologia, administração, educação, saúde.

Downloads

Publicado

2011-06-28

Como Citar

Bauer, M. A. L., Ferraz, D. L. da S., Brandão Júnior, R. D., & Dalbosco, S. N. P. (2011). &lt;b&gt;O trabalho no “centro” do consumo: uma análise das relações laborais em um shopping center de Porto Alegre. &lt;/b&gt;. SINERGIA - Revista Do Instituto De Ciências Econômicas, Administrativas E Contábeis, 12(2), 49–60. Recuperado de https://periodicos.furg.br/sinergia/article/view/1479

Edição

Seção

Artigos