Reflexões interculturais sobre educação ambiental indígena<br>Intercultural Reflections on indigenous environmental education

Autores

  • Beatriz Osorio Stumpf Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas
  • Denise Rosana Wolf Presidente do Instituto de Estudos Culturais e Ambientais (IECAM)
  • Maria Aparecida Bergamaschi Universidade Federal do Rio Grande do Sul / Professora Adjunta.

DOI:

https://doi.org/10.14295/remea.v33i2.5701

Palavras-chave:

Educação Ambiental Indígena, Interculturalidade.

Resumo

O artigo traz reflexões interculturais sobre possibilidades metodológicas para a Educação Ambiental indígena, a partir de pesquisa integrada ao desenvolvimento de projeto socioambiental com aldeias Mbya Guarani. São destacados elementos como interdisciplinaridade, conexão entre ambiente e cultura, interculturalidade, respeito a tempos, ritmos e características culturais, individuais e de cada aldeia, valorização do conhecimento dos mais velhos, relevância de aspectos artísticos, históricos e cartográficos, e integração entre a dimensão educacional, da saúde, ecológica, econômica, política, cultural e social. Salienta-se a importância de métodos que proporcionem flexibilidade, participação, envolvimento comunitário e formação de agentes multiplicadores, com o fortalecimento da autonomia e das relações entre as aldeias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Beatriz Osorio Stumpf, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas

Mestra em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Professora Substituta do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas.

Denise Rosana Wolf, Presidente do Instituto de Estudos Culturais e Ambientais (IECAM)

Especialista em Gestão Socioambiental pela Fundação Getúlio Vargas.

Maria Aparecida Bergamaschi, Universidade Federal do Rio Grande do Sul / Professora Adjunta.

Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Professora Adjunta da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Referências

ALBERT, Bruce. O ouro canibal e a queda do céu: uma crítica xamânica da economia política da natureza. Série Antropologia, Brasília, n. 174, p.1-33. 1995.

AVANZI, Maria Rita. Ecopedagogia. In: LAYRARGUES, Pomier. (Coord.). Identidades da educação ambiental brasileira. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2004. p. 36-49.

BERKES, Fikret. Evolution of co-management: role of knowledge generation, bridging organizations and social learning. Journal of Environmental Management, v. 90, p.1692-1702. 2009.

BERTHO, Ângela Maria de Moraes. Os Índios Guarani da Serra do Tabuleiro e a Conservação da Natureza (Uma perspetiva etnoambiental). 2005. 224f. Tese (Doutorado Interdisciplinar em Ciências Humanas, Área Temática Sociedade e Meio Ambiente) Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis 2005.

CABALZAR, Flora Dias. Manejo do mundo: conhecimentos e práticas dos povos indígenas do Rio Negro. 2010.

DINIZ, Laise Lopes. Relações e trajetórias sociais de jovens Baniwa na escola Pamáali no Médio Rio Içana-Noroeste Amazônico. 214f. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) Universidade Federal do Amazonas, 2011.

GADOTTI, Moacir. Pedagogia da Terra. São Paulo: Peirópolis, 2000. 217 p.

GADOTTI, Moacir. A ecopedagogia como pedagogia apropriada ao processo da Carta da Terra. Revista de Educação Pública, Cuiabá, v. 12, n. 21, p.11-24, jan/jun. 2003.

GIATTI, Leandro Luiz et al. Condições sanitárias e socioambientais em Iauaretê, área indígena em São Gabriel da Cachoeira, AM. Ciência & Saúde Coletiva, Manguinhos, RJ: Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, v.12, n.6, p.1711-1723, jan. 2007.

HECKLER, Jacimara Machado. Sementes e saberes… Trocas e aprendizados com a cultura Guarani e a agroecologia. 2006. 134f. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006.

INGOLD, Tim. The perception of the environment. Essays on livelihood, dwelling and skill. London and New York: Routledge / Taylor & Francis Group. 2000. 178p.

LUCIANO, Gersem José dos Santos. Educação para o manejo do mundo: entre a escola ideal e a escola real no alto rio Negro. Rio de Janeiro: Contra Capa; Laced, 2013. 229 p.

MATOS, Maria Helena Ortolan. Execução e gestão de projetos indígenas: criando tradição e/ou reflexão? In: SOUZA, Cássio Noronha Inglez de Souza et al.(Orgs). Povos indígenas: projetos e desenvolvimento. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2004. 172 p.

RUSCHENSKY, Aloísio. As rimas da ecopedagogia: uma perspectiva ambientalista. In: RUSCHENSKY, Aloísio. (Org.). Educação Ambiental: abordagens múltiplas. Porto Alegre: Artmed, 2002. p. 61-71.

RUSCHENSKY, Aloísio. Atores sociais e meio ambiente: a mediação da ecopedagogia. In: LAYRARGUES, Philippe Pomier. (Coord.). Identidades da Educação Ambiental Brasileira. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2004. 156p.

SAUVÉ, Lucie. Uma cartografia das correntes em educação ambiental. In: SATO, Michele; CARVALHO, Isabel Cristina de Moura (Orgs.). Educação Ambiental Pesquisa e Desafios. Porto Alegre: Artmed, 2005. p. 17-44.

SEMEGHINI, Mariana Gama. Jaipota yvy porã (precisamos de terra boa): uma visão do manejo e agricultura guarani mbya. In: GUIMARÃES, L, B. et al. (Orgs.). Tecendo subjetividades em educação e meio ambiente. Florianóplolis: Núcleo de Publicações/ Centro de Ciências da Educação/ Universidade Federal de Santa Catarina, 2003. p.93-108.

SILVA, Adeilson Lopes da; CABALZAR, Aloisio. In: CABALZAR, Flora Dias. Educação escolar indígena do Rio Negro: relatos de experiências e lições aprendidas. São Paulo: Instituto Socioambiental: São Gabriel da Cachoeira, AM: Federação das Organizações Indígenas do Alto Rio Negro – FOIRN, 2012. P. 400-407.

SOUZA, Cássio Noronha Inglez et al. Povos indígenas: projetos e desenvolvimento. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2004. 172 p.

STUMPF, Beatriz Osorio, WOLF, Denise Rosana, FERNANDES, Paulo R. M., KOCH, Virgínia. Diálogos entre percepções ambientais Mbya Guarani e a Educação Ambiental. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, v.31, p.140 - 160, 2014.

TOLEDO, Renata Ferraz de; GIATTI, Leandro Luiz; PELICIONI, Maria Cecília Focesi. Urbanidade rural, território e sustentabilidade: relações de contato em uma comunidade indígena no noroeste amazônico. Ambiente & Sociedade, Campinas, v.12, n. 01, p. 173-188, jan/jul. 2008.

VERDUM, Ricardo. Etnodesenvolvimento e mecanismos de fomento do desenvolvimento dos povos indígenas: a contribuição do subprograma projetos demonstrativos (PDA). In: Antônio Carlos de Souza Lima; Maria Barroso Hoffman (Org.). Etnodesenvolvimento e Políticas Públicas. Rio de Janeiro: LACED, 2002. p. 87-105.

WALSH, Catherine. Interculturalidad crítica y educación intercultural. In: VIAÑA, J.; TAPIA, L. Y WALSH, C. (Orgs.). Construyendo interculturalidad crítica. La Paz – Bolivia: Instituto Internacional de Integración del Convenio Andrés Bello, 2010. p. 75-96.

WOLF, Denise Rosana Conflito ou Aliança entre a Proteção da Natureza e o Nhanderekó (Modo de Ser e Viver) Guarani. 68 f. 2011. Monografia (Especialização em Gestão Ambiental). Fundação Getúlio Vargas. Porto Alegre, 2011.

Downloads

Publicado

2016-10-14

Como Citar

Stumpf, B. O., Wolf, D. R., & Bergamaschi, M. A. (2016). Reflexões interculturais sobre educação ambiental indígena&lt;br&gt;Intercultural Reflections on indigenous environmental education. REMEA - Revista Eletrônica Do Mestrado Em Educação Ambiental, 33(2), 247–267. https://doi.org/10.14295/remea.v33i2.5701

Edição

Seção

Artigos