Trabalho de rua, perseguições e resistências: Salvador no final do século XIX.

Autores

  • Bruno José Rodrigues Durães Universidade Federal de Alfenas (Unifal-MG)

Palavras-chave:

Trabalho de rua. Abolição. Discriminação.

Resumo

O objetivo do texto é apresentar um estudo sobre o trabalho de rua de Salvador do final do século XIX, o trabalho de ganho, no período 1880-1889. Pretendese evidenciar a autonomia do trabalho de rua, que passa a representar uma forma de trabalho livre, antes mesmo da abolição. O trabalho de rua aparece como um trabalho “avançado”, do ponto de vista da liberdade no trabalho, quando em comparação com o trabalho escravo. Será evidenciado também o contexto social da época, onde preconceitos raciais/étnicos eram evidentes e onde percebe-se a constituição de uma classe dos subalternos, que agrega negros, mestiços e alguns brancos pobres. Serão apresentados Mapas de Presos e notas em jornais. Nestes documentos, nota-se grande presença de trabalhadores de rua, portanto, um grupo relevante na comercialização de produtos em uma cidade portuária, ao mesmo tempo, é também um grupo perseguido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno José Rodrigues Durães, Universidade Federal de Alfenas (Unifal-MG)

Professor Adjunto de Sociologia da Universidade Federal de Alfenas (Unifal-MG) e Colaborador na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Doutor em Ciências Sociais na Universidade Estadual de Campinas.

Downloads

Publicado

2015-06-01

Como Citar

Durães, B. J. R. (2015). Trabalho de rua, perseguições e resistências: Salvador no final do século XIX. Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 4(7). Recuperado de https://periodicos.furg.br/rbhcs/article/view/10467

Edição

Seção

Artigos Livres