<b>O término da Primeira República Portuguesa e as raízes do 28 de Maio: o Estado Novo à vista</b>

Autores

  • Carmem Gessilda Burgert Schiavon

Palavras-chave:

Primeira República. 28 de maio. Estado Novo. Portugal.

Resumo

Este texto apresenta uma análise estrutural que traz à tona alguns aspectos históricos relacionados aos momentos anteriores à implantação do Estado Novo em Portugal; em outras palavras, o texto enfoca a grave crise econômica e política que aflige o país nos anos vinte do século XX, desfechando um golpe fatal à Primeira República portuguesa (1910-1926), a qual acaba abrindo espaço para a instauração de uma ditadura militar e uma série de golpes e contragolpes e, finalmente, a implantação do Estado Novo, em 1933.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carmem Gessilda Burgert Schiavon

Possui graduação em História, Licenciatura Plena, pela Universidade Federal do Rio Grande (1995), Mestrado (1998) e Doutorado (2008) em História, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Atualmente, é professora adjunta da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) onde atua como docente nos Cursos de História e Arquivologia, sendo Coordenadora do Centro de Documentação Histórica Professor Hugo Alberto Pereira Alves (CDH-FURG) desde o ano de 2008 e, no atual momento, é Presidente do Conselho Municipal do Patrimônio Histórico da cidade do Rio Grande. Tem experiência na área de História e Patrimônio, com ênfase na história do Brasil, atuando, principalmente, nos seguintes temas: história; memória; patrimônio; acervos; estado novo; relações luso-brasileiras, escravidão; abolição e cultura afro-brasileira.

Downloads

Publicado

2012-06-01

Como Citar

Schiavon, C. G. B. (2012). &lt;b&gt;O término da Primeira República Portuguesa e as raízes do 28 de Maio: o Estado Novo à vista&lt;/b&gt;. Historiæ, 2(3), 229–241. Recuperado de https://periodicos.furg.br/hist/article/view/2620

Edição

Seção

Artigos