<b>O Sindicalismo Revolucionário e a crise do liberalismo: os casos de estudo português e brasileiro</b>

Autores

  • Joana Dias Pereira

Palavras-chave:

Difusão do Sindicalismo Revolucionário. Movimento autónomo dos trabalhadores. Crise do liberalismo. Portugal. Brasil.

Resumo

Os países periféricos de industrialização tardia raramente são considerados nas análises comparativas referentes à formação da classe operária. A difusão do Sindicalismo Revolucionário – que está na base da autonomização do movimento organizativo e reivindicativo dos trabalhadores portugueses e brasileiros – insere uma conjuntura histórica excepcional, sobressaindo paralelos muito significativos entre os dois contextos nacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joana Dias Pereira

Investigadora do Instituto de História Contemporânea. Mestre e doutoranda na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

Downloads

Publicado

2012-06-01

Como Citar

Pereira, J. D. (2012). &lt;b&gt;O Sindicalismo Revolucionário e a crise do liberalismo: os casos de estudo português e brasileiro&lt;/b&gt;. Historiæ, 2(3), 197–228. Recuperado de https://periodicos.furg.br/hist/article/view/2619

Edição

Seção

Artigos