<b>Quem tem medo do feminismo?</b>

Autores

  • Cintia Lima Crescêncio

Palavras-chave:

Categoria. Feminismo. Historicidade.

Resumo

Ao se pensar na produção de um trabalho teórico na área de história, comumente são convocadas categorias que serão as responsáveis por embasar a discussão ao longo da escrita. É nesse sentido que o presente artigo propõe a discussão de uma categoria bastante específica e, com frequência, estabelecida como dada: feminismo. Entendendo o feminismo como movimento, acontecimento, discurso, proponho a reflexão sobre a própria historicidade do termo feminismo, com o objetivo de desvendar os variados sentidos que podem ser atribuídos à expressão. Para isso faço uso de três caminhos que se entrecruzam: a análise de conceitos de dicionários; a reflexão sobre noções de feminismo estabelecidas pelas próprias teóricas do feminismo, e por último a exploração dos discursos sobre feminismo de um órgão de imprensa, no caso, a revista Veja.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cintia Lima Crescêncio

Graduanda do curso de História – Bacharelado – FURG

Downloads

Publicado

2012-03-21

Como Citar

Crescêncio, C. L. (2012). &lt;b&gt;Quem tem medo do feminismo?&lt;/b&gt;. Historiæ, 2(2), 137–151. Recuperado de https://periodicos.furg.br/hist/article/view/2499

Edição

Seção

Artigos