<b>Autoritarismo e desenvolvimento no Brasil</b>

Autores

  • Luciano Aronne Abreu

Palavras-chave:

Estado Novo. Autoritarismo. Desenvolvimento. Oliveira Viana. Azevedo Amaral.

Resumo

A Era Vargas, especialmente o período do Estado Novo, é tida por nossa historiografia mais tradicional como importante marco no processo de construção de um "novo Brasil", urbano-industrial, em oposição ao "antigo Brasil", agrário-exportador. De um lado, esse período se caracterizaria pelo autoritarismo, centralismo e nacionalismo político do regime varguista; de outro, por uma política de planejamento econômico e pelo estímulo à industrialização. Deve-se observar, porém, que essa visão se aproxima daquela construída pelo próprio regime a seu respeito, com base no pensamento de intelectuais como, por exemplo, Oliveira Viana e Azevedo Amaral. O primeiro influiria especialmente na definição e legitimação política do regime, enquanto o segundo enfatizaria as questões ligadas ao desenvolvimento e planejamento econômico. Analisar estas questões se constitui no objetivo deste estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciano Aronne Abreu

Doutorado em Estudos Históricos Latino Americanos pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS. Atualmente é professor do Programa de Pós-graduação em História da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Downloads

Publicado

2011-12-20

Como Citar

Abreu, L. A. (2011). &lt;b&gt;Autoritarismo e desenvolvimento no Brasil&lt;/b&gt;. Historiæ, 1(3), 117–130. Recuperado de https://periodicos.furg.br/hist/article/view/2348

Edição

Seção

Artigos