Efeito da alimentação com vegetais no crescimento e sobrevivência do camarão-rosa Farfantepenaeus paulensis

Roberta Borda Soares, Silvio Ricardo Maurano Peixoto, Wilson Francisco Britto Wasielesky Junior, Fernando D'Incao

Resumo


Quantidades significativas de material vegetal têm sido encontradas no conteúdo estomacal de juvenis do camarão-rosa Farfantepenaeus paulensis que habitam o estuário da Lagoa dos Patos no sul do Brasil. Um experimento em laboratório, com duração de 20 dias, foi realizado para avaliar a sobrevivência e o crescimento de juvenis de F. paulensis (0.84 ± 0.24 g; peso médio inicial ± desvio padrão) alimentados com três diferentes dietas vegetais. Os tratamentos alimentares foram: (1) macroalga Enteromorpha sp. (Entero); (2) gramínea aquática Ruppia maritima (Ruppia); (3) marisma Spartina sp. (Spartina); (4) ração comercial (CD); e (5) sem alimento (Unfed). O crescimento e a sobrevivência dos camarões submetidos às dietas vegetais foram similares aos resultados apresentados pelos camarões mantidos sem alimentação (Unfed). Crescimento e sobrevivência significativos somente foram observados no tratamento com ração comercial (CD). Os resultados indicaram que os vegetais testados não são capazes de suportar o crescimento e a sobrevivência de juvenis de F. paulensis quando utilizados como única fonte de alimentação. Sugere-se ainda, que a ingestão destes vegetais pelo F. paulensis, durante sua fase estuarina, tenha como objetivo o consumo de organismos que se desenvolvem aderidos à estrutura destes vegetais.

Palavras-chave


dieta; Farfantepenaeus paulensis; juvenis; vegetais; peneídeo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5088/atlântica.v30i1.819

ATLÂNTICA (RIO GRANDE), ISSN eletrônico: 2236-7586 / ISSN impresso: 0102-1656, Rio Grande/RS, Brasil