Uso do índice do estado trófico para avaliar a qualidade das águas do estuário da Lagoa dos Patos (RS)

Maria da Graça Zepka Baumgarten, Bárbara Góis da Paixão

Resumo


O uso de índices de qualidade de águas simplifica e integra em valores inteiros as concentrações de algumas variáveis, sendo uma ferramenta útil para programas de gerenciamento ambiental. Esse estudo aborda a otimização do cálculo do Índice do Estado Trófico (IET) para o Estuário da Lagoa dos Patos, selecionando entre as algumas variáveis indicadas na bibliografia para esse cálculo e não homogêneas entre autores, as mais representativas para esse estuário. Para tanto, na presente otimização foram recomendadas as variáveis clorofila, fósforo total, fosfato e nitrogênio total. A avaliação da eficiência dessa otimização foi feita calculando o IET com dados do estuário, considerando separadamente águas de canal (ano de 2006), com alta hidrodinâmica, e águas rasas (ano de 2002) diretamente receptoras de efluentes ricos em nutrientes eutrofizantes. Concluiu-se que a otimização foi satisfatória para esse estuário, se recomendando o uso desse índice como uma ótima ferramenta complementar de avaliação espaço-temporal da qualidade das águas. Os IET calculados evidenciaram a hipertrofia das águas rasas do Saco da Mangueira nos locais próximos a lançamentos de efluentes (IET de 67 a 85). Os canais se apresentaram
predominantemente mesotróficos (IET<59), com acréscimos no IET (IET 60-64) no outono, quando a água marinha represou no estuário a água contaminada com os aportes antrópicos.

Palavras-chave


Estuário da Lagoa dos Patos; Índice de qualidade de águas; Eutrofização

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5088/atl.2013.35.1.5

ATLÂNTICA (RIO GRANDE), ISSN eletrônico: 2236-7586 / ISSN impresso: 0102-1656, Rio Grande/RS, Brasil