Toxicidade aguda da amônia, nitrito e nitrato sobre os juvenis de camarão-rosa Farfantepenaeus brasiliensis (Latreille, 1817) (Crustacea: Decapoda)

Bruno Ribeiro de Campos, Kleber Campos Miranda Filho, Fernando D' Incao, Luis Poersch, Wilson Wasielesky

Resumo


O desenvolvimento e domínio das técnicas de aquicultura têm levado a intensificação na criação de diferentes espécies, existindo uma tendência de incremento na concentração de compostos nitrogenados nos sistemas de cultivo. Os compostos nitrogenados ocorrem naturalmente no meio aquoso, podendo provocar mortalidade ou afetar o crescimento dos organismos criados. As formas nitrogenadas mais abundantes nos viveiros são a amônia, nitrito e nitrato. Juvenis de camarão-rosa, Farfantepenaeus brasiliensis, foram expostos a diferentes concentrações de amônia, nitrito e nitrato em ensaios de curta duração. Os valores de concentração letal (CL50) para amônia, nitrito e nitrato para 24h a 96h foram respectivamente 24,77 a 8,81mg/L; 252,04 a 105,97mg/L; 1882,63 a 912,07mg/L. De acordo com os resultados obtidos foi possível estimar o nível de segurança de amônia, nitrito e nitrato para juvenis de camarão-rosa em 0,88mg/L, 10,60 e 91,21mg/L, respectivamente.

Palavras-chave


Amônia, Nitrito; Nitrato; Farfantepenaeus brasiliensis

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5088/atlântica.v34i1.2712

ATLÂNTICA (RIO GRANDE), ISSN eletrônico: 2236-7586 / ISSN impresso: 0102-1656, Rio Grande/RS, Brasil