Fungos e leveduras no estuário da Lagoa dos Patos e praia do Cassino, Rio Grande, RS, Brasil

Erica da Silva Silveira, Rubens Caurio Lobato, Paulo Cesar Abreu

Resumo


Este estudo avaliou a variabilidade espacial e temporal dos fungos e leveduras nas águas da região estuarina da Lagoa dos Patos e praia do Cassino.
Amostras de água foram coletadas mensalmente pelo período de um ano em três pontos distribuídos ao longo do estuário da Lagoa dos Patos e região costeira adjacente. A diversidade de fungos foi avaliada através de cultivos das amostras em placas com ágar Sabouraud com Cloranfenicol. Variáveis ambientais como temperatura da água, salinidade, pH e nutrientes inorgânicos dissolvidos (fosfato, amônia, nitrito e nitrato), também foram analisados. Os gêneros de fungos mais encontrados nestes estudo foram Aspergillus sp, Penicillium sp, e agrupamentos de fungos não-esporulados e leveduras. A distribuição de fungos foi afetada principalmente pela salinidade, amônia e fosfato.

Palavras-chave


Fungos; Leveduras; Diversidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5088/atl.2013.35.1.45

ATLÂNTICA (RIO GRANDE), ISSN eletrônico: 2236-7586 / ISSN impresso: 0102-1656, Rio Grande/RS, Brasil