Efeito do LAS-C12 (Dodecil Benzeno Sulfonato de Sódio) sobre alguns parâmetros do comportamento da tainha (mugil platanus)

Edison Barbieri

Resumo


Estudos sobre toxicidade em organismos aquáticos evidenciaram que mudanças no comportamento ocorrem antes das mudanças nos processos bioquímico-fisiológicos. Exemplos desses comportamento são: latência para comer, comportamentos agressivos, resposta ao predador, habilidade e capacidade natatória. Neste trabalho foram utilizados comportamentos relacionados com o gasto energético da tainha (Mugil platanus) como: freqüência dos batimentos operculares, freqüência dos batimentos da nadadeira dorsal, freqüência dos batimentos da nadadeira peitoral, freqüência dos batimentos da nadadeira caudal, tempo de natação até o cansaço e um comportamento que chamamos de tosse, além do consumo de oxigênio avaliado por métodos químico-analíticos padrões. As tainhas foram submetidas a três concentrações de LAS (0,0; 1,0; 2,5 e 5,0 mg.L-1), na temperatura de 25ºC e salinidade de 35. A análise dos resultados mostrou que as variáveis comportamentais foram eficientes para medir a toxicidade dos LAS-C12. Uma vez que, todos os comportamento observados foram alterados em função do aumento do LAS-C12.

Palavras-chave


detergente, comportamento, tainha, efeitos, Mullet, effects, behaviora, surfactants

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5088/atlântica.v27i1.2209

ATLÂNTICA (RIO GRANDE), ISSN eletrônico: 2236-7586 / ISSN impresso: 0102-1656, Rio Grande/RS, Brasil