Composição e abundância dos peixes do Parque Nacional da Lagoa do Peixe, Rio Grande do Sul, Brasil e comentários sobre a fauna acompanhante de crustáceos decápodos

Daniel Loebmann, João Paes Vieira Sobrinho

Resumo


Este trabalho descreve a fauna de peixes e crustáceos decápodos encontrados no Parque Nacional da Lagoa do Peixe. Através de amostragens sazonais, com o uso de diversos tipos de amostragens, durante os anos de 2001 e 2002, e na comparação com dois trabalhos prévios na área, constatou-se a presença de 73 espécies de peixes e 14 espécies de crustáceos decápodos, sendo que 51 espécies de peixes e 3 de crustáceos são citadas pela primeira vez para esta Unidade de Conservação e 9 espécies de peixes são citadas pela primeira vez para estuários do Rio Grande do Sul. Com exceção da baixa abundância de Ariidae e a ausência dos bagres do gênero Netuma a fauna de peixes e crustáceos decápodos do Parque é bastante similar a fauna dos demais estuários do sul do Brasil. Em se tratando de um Parque Nacional, merece destaque a presença do crustáceo Chasmagnatus granulata na área do Parque, uma vez que esta espécie está atualmente classificada como vulnerável no estado.

Palavras-chave


peixes, decápodos, Lagoa do Peixe, Sul do Brasil, Fish Fauna, Decapods Fauna, Lagoa do Peixe, Southern Brazil

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5088/atlântica.v27i2.2183

ATLÂNTICA (RIO GRANDE), ISSN eletrônico: 2236-7586 / ISSN impresso: 0102-1656, Rio Grande/RS, Brasil