Análise quantitativa da descarga dos rios afluentes da Lagoa dos Patos

Ana Carolina Vaz, Osmar Olinto Möller Junior, Tabajara Lucas de Almeida

Resumo


O principal objetivo deste trabalho é caracterizar as vazões médias mensais dos diversos rios que compõem a Bacia hidrográfica da Lagoa dos Patos. Para tal desenvolveu-se uma metodologia específica que permitiu a recuperação de dados médios mensais, cobrindo um período de 57 anos, de vazão dos rios Jacuí, Taquari e Camaquã. Também é feita a análise das variações de longo período do fluxo fluvial associadas à “El Niño”/”La Niña". Através destes, observa-se a marcante sazonalidade que há no padrão de escoamento, baixo no verão e alto nos meses de fim de inverno/início de primavera. A soma das descargas médias anuais dos rios afluentes ao sistema Guaíba e Camaquã resulta em 1770 m³/s. Incluindo-se o canal de São Gonçalo que tem um fluxo médio de 700 m³/s, verifica-se que a descarga média de água doce da Lagoa dos Patos atinge 2.400 m³/s. Grandes variações interanuais são observadas ressaltando-se que durante eventos de “El Niño” ocorrem descargas fluviais muito maiores que as normais. As vazões mais baixas estão associadas com “La Niña”.

Palavras-chave


Descarga; Lagoa dos Patos; Rio Jacuí; Rio Taquari; Rio Camaquã; Discharge; Patos Lagoon; Jacuí River; Taquari River; Camaquã River

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5088/atlântica.v28i1.1724

ATLÂNTICA (RIO GRANDE), ISSN eletrônico: 2236-7586 / ISSN impresso: 0102-1656, Rio Grande/RS, Brasil