Utilização de Thalassiosira weissflogii em larvicultura de Litopenaeus vannamei (BOONE, 1931)

Bruno Correa da Silva, Renan Carrijo André, Frank Belettini, Celso Carlos Buglione, Adolfo Jatobá, Felipe do Nascimento Vieira, Edemar Roberto Andreatta, Roberto Bianchini Derner, José Mourino

Resumo


alimentação de larvas de Litopenaeus vannamei, e avaliar sua utilização em escala comercial. Para avaliar a densidade algal adequada foram utilizados três tratamentos, 0,5; 1,0 e 2,0 x 104 células/mL. Na avaliação em escala comercial comparou-se a utilização de T. weissflogii com Chaetoceros muelleri, quanto à metamorfose, sobrevivência e peso final. Os resultados mostraram que a densidade de 2,0 x 104 cels/mL apresentaram menor sobrevivência e a água do cultivo maiores concentrações de nutrientes e contagem de bactérias totais em comparação com os tratamentos de 0,5 e 1,0 x 104 células/mL (p < 0,05), que não apresentaram diferenças estatísticas entre si (p > 0,05) para os parâmetros analisados. Não foram observadas diferenças significativas nos parâmetros analisados entre as duas espécies de microalgas utilizadas na larvicultura comercial (p > 0,05). Os resultados mostraram que a densidade de 2,0 x 104 cels/mL de T. weissflogii pode causar prejuízos para a larvicultura de camarões, devido à degradação da qualidade da água causada pela introdução de maiores volumes de inóculos de microalgas, gerando acúmulo de nutrientes e o aumento da carga bacteriana. O uso de T. weissflogii em larviculturas comerciais apresentou resultados satisfatórios para a produção de larvas de L. vannamei.

Palavras-chave


Camarão marinho, microalga, qualidade de água, qualidade larval; marine shrimp, microalgae, water quality, larval rearing

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5088/atlântica.v31i1.1578

ATLÂNTICA (RIO GRANDE), ISSN eletrônico: 2236-7586 / ISSN impresso: 0102-1656, Rio Grande/RS, Brasil