Distribuição espacial e variações temporais da abundância de ovos e larvas de Micropogonias furnieri, no estuário da Lagoa dos Patos: registros históricos e forçantes ambientais

Marcelo Alexandre Bruno, José Henrique Muelbert

Resumo


As espécies de peixes que ocorrem no estuário da Lagoa dos Patos (ELP) apresentam diferentes estratégias de desova que procuram otimizar um balanço entre condições ambientais locais e remotas, e seu ciclo de vida. O presente trabalho descreve e analisa a distribuição espacial, variabilidade temporal e a influência de variáveis ambientais sobre a abundância de ovos e larvas de Micropogonias furnieri no ELP. Foram utilizadas variáveis ambientais e um banco de dados de ictioplâncton com registros históricos. O ictioplâncton foi coletado com rede de plâncton com malha de 300 ou 500 μm em amostras mensais e/ou quinzenais. Análise de variância foi utilizada para testar os efeitos da variação temporal e distribuição espacial sobre a abundância média de ovos e larvas. Salinidade, temperatura, pressão atmosférica e velocidade dos ventos foram importantes na variabilidade sazonal da abundância, enquanto a precipitação e vazão foram importantes para as diferenças interanuais. A abundância de ovos e larvas foi maior no estuário inferior e durante a primavera e verão. Estes resultados sugerem que a variabilidade na distribuição dos primeiros estágios de vida de M. furnieri é determinada por diferentes escalas temporais.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5088/atlântica.v31i1.1530

ATLÂNTICA (RIO GRANDE), ISSN eletrônico: 2236-7586 / ISSN impresso: 0102-1656, Rio Grande/RS, Brasil