Distribuição de Ocypode quadrata (Fabricius, 1787) em praias arenosas do nordeste do Brasil

José Souza, Nicolas Lavoie, Paulo Henrique Bonifácio, Clélia Márcia Cavalcanti da Rocha

Resumo


A distribuição, abundância e morfometria das tocas de Ocypode quadrata foram analisados em doze praias arenosas de Pernambuco (NE-BR – 7º51’- 8º45’30” S; 34º49’ 35º06’ O), com diferentes níveis de impacto ambiental. Esta espécie é típica da margem supralitoral, a mais impactada área da praia por atividades recreativas. A densidade de tocas de O. quadrata foi maior em praias não urbanas, e próximo do limite superior das preamares. O diâmetro das tocas aumentou em direção à terra, com forte correlação com a quantidade de matéria orgânica. Este estudo foi uma maneira rápida e fácil de analisar o impacto antrópico, mas é necessário especificar os impactos e fatores locais que estão influenciando a distribuição de maria-farinha.

Palavras-chave


impacto antrópico, manejo e conservação, bioindicador, Crustácea; Anthropic impact; Management and conservation; bioindicator, ghost crab

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5088/atlântica.v30i2.1526

ATLÂNTICA (RIO GRANDE), ISSN eletrônico: 2236-7586 / ISSN impresso: 0102-1656, Rio Grande/RS, Brasil