Ecobatimetria e características acústicas do leito oceânico na região do Canal do Albardão – Rio Grande do Sul - Brasil

Paula Costa Campos, Stefan Cruz Weigert, Lauro Saint Pastous Madureira

Resumo


O canal do Albardão estende-se desde as proximidades de Punta del Este (Uruguai) até aproximadamente a latitude do Farol do Albardão (RS), sobre poços de lama que caracterizam antigos canais de drenagem do Rio da Prata. A partir de dados hidroacústicos coletados sobre a plataforma continental sul do Rio Grande do Sul, através de uma eco-sonda científica EK500 SIMRAD, com freqüência de 38 kHz, foram gerados perfis batimétricos com dados de dureza acústica do fundo. Foi verificado que a extensão média do canal na região amostrada foi de 12,7 milhas náuticas (mn), sendo seu comprimento cerca de 47 mn, ocupando uma área aproximada de 670 mn2 (2.293,4 Km2). A análise estatística indica diferenças extremamente significativas entre os valores médios de dureza acústica, dentro (-16,04 dB) e fora (-9,96 dB) do canal, sendo que valores menores indicam uma menor dureza de fundo. Uma superfície 3D do canal demonstra a continuidade batimétrica do mesmo, ao contrário do que é apresentado na carta náutica nº 90 da DHN.

Palavras-chave


Ecobatimetria, Hidroacústica, Rio da Prata, Canal do Albardão.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5088/atlântica.v31i1.1518

ATLÂNTICA (RIO GRANDE), ISSN eletrônico: 2236-7586 / ISSN impresso: 0102-1656, Rio Grande/RS, Brasil